"Olá, eu sou a Alice!"
Fale por aqui com a
nossa Assistente Digital

Óculos de sol com proteção UV: essenciais para uma boa saúde ocular

15 Junho 22   |   1181

Escolher e usar óculos de sol com proteção UV é tão importante como usar protetor solar. Os olhos podem ser afetados pelos raios ultravioleta (UV) do mesmo modo que a nossa pele. No entanto, tem sido demonstrado que as pessoas mais expostas à luz solar têm tendência a desenvolver algumas doenças oculares. Neste artigo vamos descrever a importância do uso de óculos de sol com proteção UV para promover uma saúde ocular em qualquer fase da vida.
 

Efeito da radiação UV nos olhos

A exposição prolongada à radiação UV pode ter efeitos nefastos na visão ao longo dos anos, sobretudo em pessoas que vivem em localizações com índices de radiação UV mais elevados.
O olho é um órgão que possui os seus próprios mecanismos de defesa contra a radiação UV. Um dos mais evidentes é o facto de semicerrarmos e piscarmos os olhos quando estamos em ambientes de grande luminosidade, além da contração da pupila quando recebe mais luz. Por outro lado, também a própria estrutura do olho, em particular a córnea e o cristalino, ajudam a diminuir a quantidade de radiação que chega efetivamente à retina. No entanto, com o passar dos anos, os efeitos cumulativos da radiação UV podem provocar não só danos no olho, como também patologias que colocam em risco a saúde ocular. É por isso essencial a utilização de óculos de sol com proteção UV, de modo a prevenir uma série de patologias associadas à exposição prolongada à radiação solar.
 

Principais doenças provocadas pela radiação solar

Existem algumas patologias que podem ter a sua origem nos malefícios dos raios UV ou ao seu reflexo em superfícies, como na areia, na água ou na neve, por exemplo. São elas:

Cataratas: a lente natural do olho (cristalino) fica opaca. O único tratamento é a cirurgia, na qual a lente natural é substituída por uma lente intraocular artificial.

Degenerescência macular da idade: afeta a visão central e é mais frequente a partir dos 50 anos. Tem uma evolução praticamente assintomática, mas numa fase intermédia pode provocar alterações da visão de contraste, da visão das cores e da visão em ambientes com pouca luz. Em fases mais avançadas pode dar origem a cegueira (é, aliás, uma das principais causa de cegueira incapacitante após os 65 anos). O doente que começar a notar distorções nas imagens visualizadas beneficia muito do diagnóstico precoce do Oftalmologista e de um rápido início de tratamento.

Pterígio: acontece quando um tecido da conjuntiva se estende para a córnea. Esta doença está associada a irritação nos olhos, diminuição da visão, além da questão estética. A cirurgia constitui o tratamento, podendo ainda optar-se por um auto-enxerto da conjuntiva em casos de repetição da doença.
Além destas patologias, a exposição cumulativa, ao longo dos anos, à radiação UV pode dar origem a inflamações da conjuntiva ou da córnea, além de várias formas de cancro da pele à volta os olhos.
 

Óculos de sol com proteção UV

Além dos chapéus com abas e de, simplesmente, evitar sair para o exterior nas horas em que a radiação UV for mais elevada (entre as 11h e as 16h), os óculos escuros são essenciais para nos protegermos contra os malefícios do sol.
Ao escolhermos os óculos de sol, devemos privilegiar a proteção das lentes e o tipo de armações escolhidas, em vez da estética.

Assim, ao escolher os seus próximos óculos de sol deverá garantir que:
- Estão equipados com lentes que ofereçam uma proteção entre 99% a 100% (UV 400) contra radiação UVA e UVB
- Lentes que diminuam entre 75% a 90% da radiação visível
- Lentes sem imperfeições e que não distorçam a imagem
- Lentes de cor cinzenta, verde ou castanha que permitam continuar a distinguir as cores
- Armação que lhe sirva bem na face
 

Conselhos especiais para as viagens de carro

Quando estamos de férias é comum estarmos mais expostos ao sol. Por isso, o cuidado com a visão deve ser reforçado. Se pensar que pode vir a passar muitas horas ao volante durante o dia, é recomendado o uso de óculos de sol.
Para quem já usa óculos para conduzir, deve garantir que usa uns óculos de sol com lentes graduadas. Finalmente, se tem alguma doença ocular que possa comprometer a qualidade da visão (e a segurança da condução), deve reforçar a proteção UV nos seus óculos.

Artigo revisto por

Fernando Baptista

Oftalmologista