Eco-Doppler Cardíaco: um exame de referência para o seu coração

data de publicação15 Maio 2023 artigo revisto por
Dr. Afonso Ferreira  |  Cardiologista

O Eco-Doppler Cardíaco é um dos exames de Cardiologia mais frequentemente requisitados devido ao seu com elevado potencial para o diagnóstico e monitorização de doenças cardíacas. Fique a saber no que consiste o Eco-Doppler Cardíaco, quais as indicações, como é realizado e o que saber no dia do exame.
 

Eco-Doppler Cardíaco: o que é?

O Eco-Doppler Cardíaco é um exame não invasivo utilizado para a avaliação do funcionamento do coração, do fluxo sanguíneo e dos vasos sanguíneos próximos ao coração. Este exame utiliza um equipamento denominado ecógrafo, enviando ondas sonoras de alta frequência (inaudíveis para o ouvido humano) que criam ecos e que são transformados pelo algoritmo de um computador em imagens detalhadas. Estas imagens são interpretadas pelo médico em tempo real, permitindo avaliar não só a morfologia e função cardíaca, bem como a direção e velocidade do fluxo sanguíneo dentro do coração.

 

Como é realizado?

Para a realização deste exame é solicitado que o paciente remova a roupa da cintura para cima e se deite sobre o seu lado esquerdo numa marquesa. O médico utilizará um gel lubrificante que será aplicado no peito ou diretamente na sonda, movendo-a sobre o peito. Este exame tem uma duração de 15 a 20 minutos e não requer qualquer tipo de preparação prévia. Ainda assim, e de acordo com as instruções do seu Cardiologista, poderá ser útil trazer a lista da medicação que está atualmente a tomar.

 

Vantagens e indicações do Eco-Doppler Cardíaco

A principal vantagem deste exame é não emitir qualquer tipo de radiação, ao contrário de exames como o Raio-X ou a TAC, ao mesmo tempo que fornece dados de grande qualidade sobre a função e morfologia cardíaca.

Quanto às principais indicações destacamos:

  • Avaliação da função cardíaca em casos de suspeita de insuficiência cardíaca, angina de peito ou enfarte do miocárdio
  • Avaliação das válvulas cardíacas para a deteção de problemas como estenose (aperto) ou insuficiência das válvulas cardíacas
  • Deteção de doenças cardíacas congénitas (de nascença)
  • Identificação de coágulos que possam obstruir os vasos sanguíneos
  • Avaliação de aneurismas ou dissecções aórticas (distúrbio das paredes da artéria aorta)
  • Monitorização de doenças cardíacas crónicas
  • Avaliação da causa de sintomas cardíacos como cansaço, dor no peito, palpitações, tonturas ou desmaios

Além destas indicações para a realização de um Eco-Doppler Cardíaco é importante destacar que a decisão de realizar este exame cabe ao Cardiologista, que levará em consideração a história clínica e os sintomas apresentados pelo doente, análises e outros exames prévios.

 

No dia do exame

O Eco-Doppler Cardíaco é um exame que não necessita de jejum para a sua realização, salvo se o seu médico lhe solicitar. Poderá ser-lhe pedido que suspenda alguma medicação, mas apenas se receber instruções médicas para tal. É recomendado que não fume antes do exame de modo a que a nicotina não altere os resultados, assim como é aconselhável que leve roupas confortáveis que permitam uma fácil remoção.

Marque já o seu exame!


REALIZAR ESTE EXAME NA CINTRAMÉDICA

Artigo revisto por

Afonso Ferreira

Cardiologista

Imagem Lateral

/newsletter