Gasometria



Dificuldades de aprendizagem - Psicologia Infantil

01 de Março de 2012

Definição

As dificuldades de aprendizagem são um problema escolar e social e são uma das principais causas de encaminhamento de crianças para avaliação psicológica. O conceito de dificuldades de aprendizagem é muito amplo e o seu significado abrange qualquer dificuldade observável enfrentada pelo aluno para acompanhar o ritmo de aprendizagem de colegas da mesma faixa etária.
Estas dificuldades podem manifestar-se na aquisição e uso da escrita, fala, leitura, no raciocínio ou habilidade matemática.
Um aluno com dificuldades de aprendizagem não apresenta necessariamente um baixo ou alto Quociente de Inteligência. Apresenta sim uma dificuldade específica em determinada(s) área(s). Apesar de estarmos perante um problema neurológico, com apoio e intervenção adequados, esses mesmos alunos podem ter sucesso escolar e continuar a progredir em carreiras bem sucedidas, e mesmo de destaque, ao longo das suas vidas.

Possíveis causas

Nunca existe uma causa única para os problemas de aprendizagem. Várias teorias têm sido formuladas para explicar as causas das dificuldades de aprendizagem, sendo que as mais comuns são a existência de defeitos ao nível da estrutura cerebral; má nutrição; herança genética; falta de estimulação durante as fases de desenvolvimento precoce do bebê; quantidades incorretas de vários neurotransmissores ou problemas no uso dos mesmos por parte do cérebro e outras.

Avaliação

A avaliação das dificuldades de aprendizagem deve começar sempre por uma entrevista aos pais e aos professores. É necessário compreender como é que o aluno se comporta em casa e na escola, sobretudo nos momentos em que está envolvido nas suas tarefas escolares. Se esse comportamento altera quando está perante uma situação de avaliação, se se mostra deprimido, com dificuldades de concentração, se é imaturo, se tem ou não estratégias de resolução de problemas…
A avaliação do aluno inicia-se pela sua capacidade intelectual e áreas ligadas à psicomotricidade (lateralidade). Igualmente importante é avaliar a qualidade, a velocidade e o nível de leitura assim como a ortografia, caligrafia e cálculo.
Finalmente avalia-se a consciência fonológica. As atividades de consciência fonológica avaliam a capacidade em associar um som ao símbolo gráfico correspondente, isto é, a representação simbólica desse mesmo som.

Tratamento

Depois de serem avaliadas as verdadeiras causas e consequências das dificuldades de aprendizagens várias são as estratégias que permitem ajudar o aluno.
O Treino da Consciência Fonológica permite ensinar ao aluno a associar um grafema (letra) ao fonema (som). Igualmente se treina a Leitura, especificamente a velocidade, o ritmo, a entoação, a fluência, a compreensão e os erros específicos. O Treino da escrita e do cálculo são áreas que devem ser intervencionadas se na avaliação tiverem sido detetadas dificuldades.
Não menos importantes são o treino de resolução de problemas, o treino da caligrafia, a educação psicomotora, o treino Percetivo-Motor, o treino da memória, da atenção, a educação multissensorial e o treino de hábitos e métodos de estudo.
A área emocional deve ser obrigatoriamente avaliada. Alguns autores consideram que a causa do fracasso escolar reside na problemática emocional enquanto que outros defendem que um mau rendimento escolar leva a dificuldades emocionais. A verdade é que a auto-estima e a motivação são ingredientes indispensáveis no desempenho escolar e pessoal bem sucedido do aluno. Uma criança triste e desmotivada não está disponível para a aprendizagem. Daí a importância da avaliação e intervenção na área emocional.

Artigo escrito por:
-Dra. Joana de Sousa Teles - Psicóloga Clínica da Cintramédica

Consultas Relacionadas:
-Psicologia

 

design binário