Gasometria



O que é a Amniocentese?

09 de Setembro de 2011
A Amniocentese é um exame invasivo que se realiza na grávida, quando há uma suspeita ou risco elevado para uma anomalia cromossómica/genética no feto.
As indicações mais frequentes são:

- a idade materna avançada
- um rastreio com risco elevado para anomalia cromossómica
- o diagnóstico ecográfico de determinadas mal formações ou marcadores no feto
- um dos pais com anomalia cromossómica conhecida
- doença familiar grave, de carácter genético, com pelo menos um individuo já estudado.

A Amniocentese consiste na aspiração através de uma agulha, de um pequeno volume do líquido amniótico que envolve o feto. Isto permite através de tecnologia muito sofisticada, avaliar os cromossomas das células fetais em suspensão do líquido amniótico.
 
Esta técnica é habitualmente realizada pelas 16 semanas de gravidez, é pouco dolorosa, mas envolve um risco de perda fetal, que pode ir até 1/200 (significa que em cada 200 grávidas que realizam o exame uma poderá abortar).
Os resultados da Amniocentese são geralmente esclarecedores, diagnosticando ou excluindo determinadas doenças ( por exemplo Sindrome de Down). Muito raramente há no entanto, resultados inesperados, menos objectivos, relacionados com doenças pouco conhecidas e que poderão gerar forte angustia no casal.
Um resultado de Amniocentese normal exclui múltiplas doenças graves, tranquilizando os pais relativamente à suspeita levantada ou risco previamente existente. Há no entanto que reter a ideia de que um resultado normal não garante um bebé normal, porque nem todas as doenças são estudadas através da Amniocentese.
Em conclusão, a Amniocentese pode conter informação valiosa, mas não totalmente isenta de riscos. Assim, a razão de a fazer ou não cabe exclusivamente ao casal, depois de devidamente esclarecido sobre os riscos em causa.

Dra. Cristina Nunes - Médica Ginecologia / Obstetrícia
design binário