Gasometria



Dia Mundial da Voz: “Dê ouvidos à sua voz”

14 de Abril de 2016

A voz é uma característica humana que está intimamente relacionada com a necessidade do ser humano comunicar. É através da voz que conseguimos partilhar, ensinar, comover e até encantar. Para garantirmos uma voz saudável ao longo de toda a vida é preciso termos uma utilização correta e cuidadosa da mesma.
 
A voz resulta da passagem do ar dos pulmões pela traqueia, passando pela laringe, o que faz vibrar as pregas/cordas vocais, assim como a mucosa que cobre todas as estruturas envolventes. Depois, o som é amplificado através da garganta, da boca e do nariz.
 
As alterações vocais são habitualmente referidas como rouquidão, no entanto existem uma série de sinais que podem estar associados a problemas de voz, nomeadamente a afonia, fadiga vocal, alterações na tonalidade, dor ou mal-estar. Por vezes, podem também surgir dificuldades no canto, em particular na emissão de sons mais agudos.
 
Causas

As principais causas associadas às alterações na voz são as infeções respiratórias superiores. É o que acontece com uma gripe ou constipação, em que as pregas/cordas vocais ficam edemaciadas, o que prejudica a sua vibração. Normalmente estas infeções podem prologar-se durante duas semanas. Caso a situação se mantenha por mais tempo, deve procurar a ajuda de um otorrinolaringologista. Na maioria destes casos, o repouso vocal permite a recuperação completa da voz. A alteração na voz é um dos primeiros sinais, senão o mais importante, dos tumores da laringe e o diagnóstico precoce aumenta a probabilidade de sucesso no seu tratamento.
 

 
Analise a sua voz e responda a estas 6 questões

1) A sua voz tornou-se rouca ou áspera?
2) Sente por vezes irritação, dor ou tensão ao falar?
3) Tem que fazer mais esforço para falar?
4) Sente necessidade de pigarrear frequentemente?
5) Perguntam-lhe muitas vezes se está "constipado" quando de facto não está?
6) Nota que perdeu a capacidade de emitir sons agudos quando canta?


 
O que fazer para manter uma voz saudável?

As alterações da voz manifestam-se habitualmente por alterações no timbre, rouquidão, instabilidade nas características vocais e fadiga vocal. Estas alterações têm causas diversas podendo ser o resultado de esforços ou de abuso vocal, assim como de infeções, traumatismos ou tumores.
 
1) Beber 6 a 8 copos de água por dia. Manter as cordas vocais hidratadas melhora a produção de muco e contribui para a lubrificação das pregas/cordas vocais. Deve reduzir a ingestão de bebidas que provocam a desidratação das cordas vocais (álcool, café, chá preto e bebidas gaseificadas).
 
2) Não fume. O tabaco pode provocar cancro do pulmão e cancro da laringe. Tanto nos fumadores como nos “fumadores passivos” o fumo provoca alterações persistente na qualidade da voz.
 
3) Não esforce nem abuse da voz. Em locais ruidosos deve evitar aumentar a intensidade da sua voz. Com a sensação de “garganta seca”, cansaço vocal ou o aparecimento de rouquidão deve tentar poupar a sua e falar o menos possível. Sempre que tiver de usar a voz com grande intensidade, como sucede no exterior, deve utilizar um sistema de amplificação (megafone).
 
4) Deve evitar pigarrear. Ao pigarrear as cordas vocais batem uma na outra, agredindo-se mutuamente. Em vez de pigarrear, beba um gole de água ou engula “em seco”.
 
5) Se estiver doente poupe a sua voz. Sempre que estiver constipado ou com uma infeção respiratória, poupe a sua voz.


A voz é a mais importante forma de comunicação e determinante nas relações sociais e na vida profissional. Só o seu uso correto vai permitir que tenha uma voz saudável durante toda a vida. 


 
Consultas Relacionadas:
- Terapia da Fala
design binário