Gasometria



Síndrome de Asperger: principais sinais e sintomas.

17 de Fevereiro de 2016

O síndrome de Asperger (SA) é uma perturbação neurocomportamental de base genética do espetro do autismo, que em Portugal afeta cerca de 40 mil pessoas. Dificuldades na criação de relações interpessoais, de concentração ou inteligência acima da média, são alguns dos sintomas que ajudam a identificar um portador da doença. Embora se saiba que a disfunção tem origem num funcionamento cerebral particular, não existe, ainda, um marcador biológico, pelo que o diagnóstico é feito com base num conjunto de critérios comportamentais.

Reconhecidos como pessoas tímidas, solitárias e de difícil relacionamento com outros seres humanos, os portadores de Asperger são pessoas focadas em interesses particulares, que podem concretizar os seus sonhos e ter uma vida normal se tiverem orientação adequada.

Ao contrário dos autistas, que se encontram num mundo completamente fechado, os Aspergers são muito funcionais e possuem capacidades intelectuais acima da média, embora possam, em termos comportamentais, ser pessoas com baixa auto estima e alguns tiques nervosos. A grande diferença relativamente ao autismo é o facto de não apresentarem nenhum atraso ao nível do desenvolvimento cognitivo e da linguagem.
 
As crianças com SA apresentam na sua grande maioria boas habilidades gramaticais e um vocabulário avançado em idade precoce. No entanto, aspetos da linguagem falada, como volume, entoação e velocidade, são frequentemente diferentes de outro ser humano completamente saudável. 
 
Outra das características dos portadores de Asperger é o seu interesse peculiar por áreas intelectuais específicas. Em contraste com o autismo, onde os interesses são essencialmente por objetos, os Aspergers desenvolvem um interesse obsessivo por uma área como a matemática, ciência, literatura, história ou geografia, querendo aprender tudo quanto possível sobre esse tema.
 
Apesar deste conjunto de sintomas, o síndrome de Asperger pode ser difícil de diagnosticar. Crianças com SA funcionam bem na maioria dos apetos da vida, por isso pode ser fácil atribuir os comportamentos estranhos ao simples facto de serem diferentes. Segundo os especialistas, a intervenção precoce, envolvendo a formação educacional e social, realizada enquanto o cérebro ainda está em desenvolvimento, é importante para crianças com SA. Todas as crianças que apresentem estes sintomas devem procurar ajuda rapidamente. 

Principais sintomas:
• Fraca interação social;
• Dificuldades de concentração;
• Discurso repetitivo e robótico;
• Inteligência normal ou acima da média;
• Falta de “senso comum”;
• Movimentos estranhos;
• Obsessão com temas completos;
• Dificuldade em lidar com conflitos;
• Dificuldade em perceber os sentimentos e emoções dos outros; 


Consultas Relacionadas:
- Neurologia
- Neuropediatria
 
design binário